Tel: (21) 2224-9534 e (21) 3553-5310
Avenida Rio Branco,151 – Sala GR 603 - Edifício Iracema
Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20.040-006

Copyright © 2017 Gaudio & Nasser Sociedade de Advogados - Todos os direitos reservados.
Powered by GreenRabbit
Ronaldo Gaudio e Abdul Nasser palestram no Seminário Jurídico para Cooperativas do Sescoop/DF - 31/10/13

Na manhã desta quinta-feira (24), o presidente do Sistema OCDF-Sescoop/DF, Roberto Marazi fez a abertura do Seminário Jurídico das Cooperativas do DF. O presidente saudou os Advogados que compôs a mesa e deu boas vindas aos participantes. Marazi falou da importância deste dia de debate, capacitação e formação para o setor cooperativista. "Trazer essa temática do setor jurídico é nosso dever, pois queremos que as cooperativas tracem um caminho em conformidade com as leis", enfatizou.

Participaram da mesa o Professor Doutor de Direito da USP com ênfase em Direito Comercial, Rodrigo Octávio Broglia Mendes, o Presidente da Comissão Especial de Direito Cooperativo da Ordem dos Advogados do Rio de Janeiro e Assessor Jurídico da OCB/RJ, Ronaldo Chaves Gaudio, o Consultor Jurídico da OCB, Adriano Campos Alves, Assessor Jurídico da OCDF, Nixon Fernando Rodrigues e o Professor da FGV, assessor jurídico do Sistema OCB-SESCOOP/RJ e membro da Associação Internacional de Direito Cooperativo, Jamed Abdul Nasser Feitoza.

A primeira palestra da manhã teve como tema: Cooperativa, ato cooperativo e a ordem jurídica do mercado, ministrada pelo Professor Doutor de Direito da USP, Rodrigo Octávio Broglia Mendes. A segunda palestra foi proferida por Ronaldo Chaves Gaudio, que é Presidente da Comissão Especial de Direito Cooperativo da Ordem dos Advogados do Rio de Janeiro, e o tema foi Lei 12.690 de 19 de julho de 2012.
 
O Analista Jurídico do Sicoob Cecresp da Central de São Paulo, Rafael Franco, considera o evento muito importante e avaliou como ótimo. De acordo com Rafael, o primeiro tema abordado e os temas subseqüentes são essenciais, “principalmente essa diferenciação do Ato Cooperativo em relação aos cooperados, em relação a terceiros, existe uma celeuma no mercado inclusive nos órgãos de controle sobre essa incongruência, quando que uma cooperativa vai praticar atos de uma empresa, isso influencia nos aspectos tributários e o palestrante Dr.Rodrigues da USP foi muito enfático abordando questões sobre as cooperativas de trabalho, é uma opinião minha também, apesar do meu ramo ser o crédito que é bem delineado as ações. Então eu acho que é um tema ótimo de ser abordado, é um tema que traz reflexões, novas ideias e traz o posicionamento dos órgãos que controlam o mercado. Eu acho que a gente tem que pegar toda essa bagagem que é trazida, toda essa experiência dos palestrantes e dos temas que estão sendo abordados para tentar melhorar o sistema cooperativista no Brasil e trazer novas ideias, novos pensamentos para evoluir o próprio cooperativismo e trazer de novo a natureza que ele é, que é a comunhão de valores, comunhão social entre pessoas para trazer um benefício, um bem comum para o grupo e para a associação", avaliou Rafael Franco.

 

fonte: http://www.dfcooperativo.coop.br/conteudo.jsp?idnoticia=1063&idarea=1

* clique nas imagens para ampliar
« voltar